O homem moderno poderia ter chegado na China entre 120.000 BP e 80.000 BP

Por ND, 15 de novembro de 2017, referindo-se ao artigo de María Martinón-Torres (15/10/15) para https://elpais.com/

120.000 a 80.000 anos: os 47 dentes humanos descobertos na China

Click!De acordo com as dataçoes obtidas pela estratigrafia da caverna de Fuyan (Daoxian), o homem moderno poderia ter chegado na China entre 120.000 BP e 80.000 BP, ou seja, muito mais cedo do que pensavamos então !

O artigo publicado na revista Nature apresenta a descoberta de 47 dentes humanos na caverna de Fuyan. Datada de mais de 80.000 anos, a caverna sugere, de acordo com Liu Wu e Wu Xiujie, que o Homo sapiens estava presente na Ásia muito mais cedo do que pensávamos.

Isto é o que a estratigrafia sugeriria. A caverna foi coberta com um speleothema (formações da cavidade) contínuo, de modo que todo o material localizado embaixo é necessariamente mais antigo. A dataçao de uma estalagmite que se formou neste solo de calcita corresponderia a uma idade mínima de 80.000 anos para os fósseis, e a descoberta com os restos humanos de uma grande quantidade de restos de animais, incluindo hienas, pandas e elefantes desaparecidos, típicos do Pleistoceno Superior, sugere uma idade máxima de 120.000 anos.

A descoberta que mostraria assim que o homem moderno tomou o dobro do tempo para entrar na Europa, do que para se espalhar na Ásia, no entanto, nos obriga a questionar o mito da nossa superioridade.

Talvez o Homo sapiens não entrou na Europa antes deste período tardio, simplesmente porque não podia: os Neandertals eram uma barreira difícil de atravessar, e o território europeu era muito pequeno para ambos. A extinção de Neandertal teria começado sem nós, e a única coisa que o Homo sapiens teria feito, seria, por fim lucrar, da sua oportunidade.

Ler em contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria Primeiros hominídeos publicadas no site.

Será que o homo sapiens tem 400.000 anos?
8 de janeiro de 2018

Será que o homo sapiens tem 400.000 anos?

Em Israel, arqueólogos descobriram oito dentes que parecem pertencer ao Homo sapiens em uma camada datada de 200 mil a 400 mil anos atrás. No entanto, os fósseis humanos mais antigos encontrados até agora remontam a 200 mil anos e são encontrados na África Oriental (ndlr: 300 mil anos agora em Jebel Irhoud em Marrocos!)... Durante vários anos, uma equipe de …

Será que o crânio de Dali corresponde a um Homo sapiens de 260.000 anos?
20 de novembro de 2017

Será que o crânio de Dali corresponde a um Homo sapiens de 260.000 anos?

Um cientista chinês tenta novamente deslocar o berço da humanidade para a China... Em 1978, equipes chinesas encontraram um crânio a 30 km ao norte da cidade de Dali, na província de Shaanxi, no centro da China. O crânio seria datado entre - 267 e - 258.000 anos atrás. Devido a cumes supra-orbitais …

O povoamento da América provavelmente não foi feito pelo Estreito de Bering
6 de novembro de 2017

O povoamento da América provavelmente não foi feito pelo Estreito de Bering

A questão do estreito de Bering como lugar de cruzamento dos primeiros humanos para o continente norte-americano é hoje mais e mais contestada, e em fase mesmo de ser abandonada... De fato, para alguns especialistas eminentes do povoamento da América, os primeiros colonos chegaram …

Os Neandertais sobreviveram pelo menos 3.000 anos mais na Espanha do que se pensava anteriormente

Os Neandertais sobreviveram pelo menos 3.000 anos mais na Espanha do que se pensava anteriormente

27 de novembro de 2017

Muito próximo de nós, Neandertal desaparece misteriosamente no norte da Espanha e no sul da França em torno de 40.000 BP, suplantado por um primo que provavelmente chegou do Oriente Médio dez mil anos antes: o homem de Cro-Magnon (a partir do nome de uma caverna, em Dordogne, França, onde seus primeiros ossos foram descobertos em 1868).

Os Neandertais, no entanto, sobreviveram ao menos 3.000 anos mais do que pensávamos no sul da Península Ibérica, muito mais depois da sua morte em qualquer outro lugar, de acordo com um novo estudo publicado na internet (em acesso aberto). Os cientistas não conseguiram desenvolver uma teoria comum explicando por que essa espécie de hominídeos, mais próxima de nós, desapareceu da Terra há milhares de anos, mas, por outro lado …