Descobertos dentes que podem reescrever a história da humanidade

Por ND, 21 de novembro de 2017, referindo-se ao artigo da Defender (20 de outubro de 2017) para http://defender.org.br,
bem como o artigo de Tom Embury-Dennis (20 de outubro de 2017) para http://www.independent.co.uk.

Dentes de primatas de 9,7 milhões de anos. Foto: Picture-alliance/dpa/Naturhistorischen Museum Mainz

Click!Até agora, os mais antigos fósseis ou traços de pré-humanos conhecidos eram Sahelanthropus também conhecido como Toumaï (-7 milhões de anos) e Orrorin (-6 Ma). Fora da Africa, as pegadas descobertas em Creta, datadas em 2017 (mas descobertas em 2002) constituaram ja o primeiro ataque à teoria da exclusividade de um berço africano para a humanidade... Elas têm -5,7 milhões de anos. Ardipithecus Kaddaba tem aproximadamente a mesma idade. Os passos de Laeotoli têm apenas 3,8 milhões de anos e são atribuídos ao Australopithecus.

A gente deveria também adicionar aos prehumanos "africanos", desde 2017, Graecopithecus, também chamado de "El Graeco" (-7,2 Ma), um primata que acabou de ser reclassificado como "hominíneo". Os hominíneos se distinguem dos hominídeos. De acordo com o vocabulário utilizado pela maioria dos cientistas, a primeira categoria inclui homens (Homo) e seus antepassados fósseis (Toumai, Orrorin, Australopithecus, Kenyanthropus e Ardipithecus), enquanto os hominídeos incluem o homem atual, o chimpanzé, o bonobo, o gorila e o orangotango.

Desde entao, com a divulgação de dentes de primatas descobertos em um antigo leito do rio Reno, a história da evolução humana deveria ser reescrita !

De fato, arqueólogos alemães encontraram dentes de primatas de 9,7 milhões de anos em antigo leito do rio Reno. Os fósseis parecem pertencer a uma espécie que se acreditava ter surgido na África milhões de anos depois !

Os dentes não parecem pertencer a nenhuma espécie descoberta na Europa ou na Ásia. Eles se assemelham mais 9aos esqueletos hominoides de Lucy (Australopithecus Afarensis) e Ardi (Ardipithecus ramidus) – descobertos em escavações na Etiópia.

No entanto, os dentes encontrados no vilarejo de Eppelsheim, a 40 quilômetros ao sul de Mainz, são pelo menos 4 milhões de anos mais velhos que os esqueletos africanos. Muito intrigados, os cientistas adiaram a publicação da descoberta por praticamente um ano.

Os dentes foram encontrados por arqueólogos que estavam peneirando cascalho e areia num leito pré-histórico do Reno – um curso antigo do rio mais importante da Alemanha. Os primeiros fósseis de primatas foram encontrados na região em 1820. Desde 2001, foram descobertas 25 novas espécies na área.

Os dentes foram encontrados ao lado dos restos de um gênero extinto de equídeo (mamíferos que pertencem à família Equidae, que inclui o cavalo) – o que ajudou os pesquisadores a determinar a idade dos fósseis.

Embora existam abundantes fósseis provando de que grandes macacos estavam percorrendo a Europa há milhões de anos, não houve casos confirmados de hominineos - espécies estreitamente relacionadas aos seres humanos - no continente.

Na coletiva de imprensa na qual foi anunciada a descoberta, o prefeito de Mainz, Michael Ebling, disse que o achado forçará cientistas a reconsiderar a história dos primórdios da humanidade.

Ler o texto considerado no seu contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria Primeiros hominídeos publicadas no site.

Será que o homo sapiens tem 400.000 anos?
8 de janeiro de 2018

Será que o homo sapiens tem 400.000 anos?

Em Israel, arqueólogos descobriram oito dentes que parecem pertencer ao Homo sapiens em uma camada datada de 200 mil a 400 mil anos atrás. No entanto, os fósseis humanos mais antigos encontrados até agora remontam a 200 mil anos e são encontrados na África Oriental (ndlr: 300 mil anos agora em Jebel Irhoud em Marrocos!)... Durante vários anos, uma equipe de …

Será que o crânio de Dali corresponde a um Homo sapiens de 260.000 anos?
20 de novembro de 2017

Será que o crânio de Dali corresponde a um Homo sapiens de 260.000 anos?

Um cientista chinês tenta novamente deslocar o berço da humanidade para a China... Em 1978, equipes chinesas encontraram um crânio a 30 km ao norte da cidade de Dali, na província de Shaanxi, no centro da China. O crânio seria datado entre - 267 e - 258.000 anos atrás. Devido a cumes supra-orbitais …

O povoamento da América provavelmente não foi feito pelo Estreito de Bering
6 de novembro de 2017

O povoamento da América provavelmente não foi feito pelo Estreito de Bering

A questão do estreito de Bering como lugar de cruzamento dos primeiros humanos para o continente norte-americano é hoje mais e mais contestada, e em fase mesmo de ser abandonada... De fato, para alguns especialistas eminentes do povoamento da América, os primeiros colonos chegaram …

Os Neandertais sobreviveram pelo menos 3.000 anos mais na Espanha do que se pensava anteriormente

Os Neandertais sobreviveram pelo menos 3.000 anos mais na Espanha do que se pensava anteriormente

27 de novembro de 2017

Muito próximo de nós, Neandertal desaparece misteriosamente no norte da Espanha e no sul da França em torno de 40.000 BP, suplantado por um primo que provavelmente chegou do Oriente Médio dez mil anos antes: o homem de Cro-Magnon (a partir do nome de uma caverna, em Dordogne, França, onde seus primeiros ossos foram descobertos em 1868).

Os Neandertais, no entanto, sobreviveram ao menos 3.000 anos mais do que pensávamos no sul da Península Ibérica, muito mais depois da sua morte em qualquer outro lugar, de acordo com um novo estudo publicado na internet (em acesso aberto). Os cientistas não conseguiram desenvolver uma teoria comum explicando por que essa espécie de hominídeos, mais próxima de nós, desapareceu da Terra há milhares de anos, mas, por outro lado …