Os aborígenes construíram casas de pedra há 9.000 anos atrás

Traduzido por N.D., 16 de junho de 2018, referindo-se ao artigo do 9/11/16 para http://www.leparisien.fr

Aborígenes construíram casas de pedra há 9.000 anos atrás

Arqueólogos descobriram as mais antigas casas da Austrália: fundações de pedra circulares no oeste do país seriam os vestígios de habitações indígenas que remontam a mais de 9.000 anos

Arqueólogos da universidade de Western Australia tinham descoberto há alguns anos uma série de círculos de pedra na altura do joelho no Rosemary Island no arquipélago de Dampier, uma área rica em arte aborígine rupestre.

Mas a datação recente estabeleceu que estas eram as casas mais antigas do país.

“As escavações na ilha Rosemary ajudaram a descobrir um dos conjuntos mais antigos da Austrália datando de 8.000 a 9.000 anos", disse Jo McDonald.

"Esta é uma descoberta surpreendente que é de enorme importância para a ciência, mas também para os aborígines da região, porque vai permitir-lhes melhorar o seu conhecimento do seu passado distante e sua herança cultural. Estas casas foram provavelmente cobertas por um telhado de peles ou plantas", disse McDonald, diretor da universidade Centre for Rock Art Research and Management.

Esses pesquisadores estabeleceram que os aborígines habitavam essa ilha antes e durante a Idade do Gelo. Após a ascensão dos oceanos, eles foram forçados a se reagrupar e migrar das planícies costeiras para pontos mais altos.

"O fato de que as pessoas eram capazes de pensar a questão da gestão do espaço vai contra as ideias que temos sobre os caçadores-coletores", disse ele à AFP.

O arquipélago de Dampier, que hoje abriga um importante porto de importação e exportação de ferro, possui a maior concentração de petroglifos da Austrália. Ele abrigou aborígenes de cinco grupos linguísticos diferentes.

Ler em contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria Pre-historia publicadas no site.

Cães com coleiras na pré-história!
23 de novembro de 2017

Cães com coleiras na pré-história!

Nas cenas de caça de dois locais de arte rupestre pré-neolíticos sauditas, dezenas de cães são gravados nas rocas em companhia do homem. Alguns são representados com uma coleira, enquanto outros ficam libres. Introspecções valiosas sobre a relação entre nossos ancestrais e os canídeos antes dos primórdios da agricultura. Em um artigo recentemente publicado no Journal …

Machado de cobre neolítico semelhante ao de Ötzi (Cantão de Zug, Suíça)
3 de outubro de 2017

Machado de cobre neolítico semelhante ao de Ötzi (Cantão de Zug, Suíça)

Em 2008, arqueólogos descobriram a lâmina de um machado de cobre de 5.000 anos em Riedmatt (ZG). As análises mostraram que ela vem do sul da Toscana. A sua forma e método de fabricação são uma reminiscência do machado de Ötzi. Especialistas do Serviço Arqueológico de Zug e da Universidade de Berna …

Um misterioso medalhão pré-histórico descoberto na Grécia poderia reescrever a história da arte grega!

Um misterioso medalhão pré-histórico descoberto na Grécia poderia reescrever a história da arte grega!

9 de novembro de 2017

É uma pedra aparentemente comum, de apenas 3,6 centímetros de comprimento, incorporada em uma camada de pedra calcária, encontrada em Pylos, na Grécia, no túmulo de um guerreiro da Idade do Bronze que remonta a 3500 anos. Entre todos os tesouros descobertos durante a escavação do excepcional túmulo de um príncipe guerreiro, essa pequena pedra finalmente provou ser a peça mais assombrosa de todo o material arqueológico descoberto em este sitio grego.

É somente depois de mais de um ano de pesquisa sobre o material arqueológico encontrado no túmulo que essa pequena pedra preciosa esculpida foi descoberta: uma pedra de ágata, usada para carimbar uma imagem sobre argila ou cera …