Uma estela turca revela como a humanidade quase desapareceu

Por ND, 15 de novembro de 2017, referindo-se ao artigo do 25/04/17 para http://www.bienpublic.com

Uma estela de Göbekli Tepe

Click!Em Göbekli Tepe, será que uma estela mostraria que um cometa quase causou o fim do mundo há 13 mil anos? De acordo com alguns pesquisadores da Universidade de Edimburgo, Göbekli Tepe poderia ter sido, entre outras coisas, um observatório para monitorar o céu noturno e poderia também servir de memorial a este evento devastador, como a queda de um cometa.

Os especialistas, de fato, procuraram decifrar os símbolos inscritos em um pilar do templo turco. Em particular, eles olharam os desenhos de animais, e particularmente sobre uma gravura que representa uma raposa. Supondo que esses símbolos representavam constelações e usando uma modelagem por computador do sistema solar na época, os pesquisadores estimaram que um cometa tinha realmente caido no planeta azul. Foi depois a representação de um homem sem cabeça na estela que trouxe os arqueólogos à conclusão de que o dano tinha sido importante para a população.

Assim, de acordo com Martin Sweatman, "este estudo, juntamente com as recentes descobertas de platina espalhada de forma anormal no continente norte-americano, resforçam a hipotesis de um impacto de cometa". É precisamente nesse período, cerca de 13.000 anos atrás, que a era do Dryas recente teria começado. Marcada por um resfriamento da Terra que durou quase 1.300 anos, ela causou a extinção de várias espécies animais, incluindo mamutes. Um cometa, ou um grupo de cometas, seria responsável por esse fenômeno, que quase levou ao desaparecimento da humanidade e que os especialistas têm tentado explicar há muito tempo.

Para mais informações, leia a noticia seguinte: Impacto do asteróide há 13.000 anos atrás: novos índices - 7 de março de 2012

Ler em contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria Pre-historia publicadas no site.

Cães com coleiras na pré-história!
23 de novembro de 2017

Cães com coleiras na pré-história!

Nas cenas de caça de dois locais de arte rupestre pré-neolíticos sauditas, dezenas de cães são gravados nas rocas em companhia do homem. Alguns são representados com uma coleira, enquanto outros ficam libres. Introspecções valiosas sobre a relação entre nossos ancestrais e os canídeos antes dos primórdios da agricultura. Em um artigo recentemente publicado no Journal …

Machado de cobre neolítico semelhante ao de Ötzi (Cantão de Zug, Suíça)
3 de outubro de 2017

Machado de cobre neolítico semelhante ao de Ötzi (Cantão de Zug, Suíça)

Em 2008, arqueólogos descobriram a lâmina de um machado de cobre de 5.000 anos em Riedmatt (ZG). As análises mostraram que ela vem do sul da Toscana. A sua forma e método de fabricação são uma reminiscência do machado de Ötzi. Especialistas do Serviço Arqueológico de Zug e da Universidade de Berna …

Um misterioso medalhão pré-histórico descoberto na Grécia poderia reescrever a história da arte grega!

Um misterioso medalhão pré-histórico descoberto na Grécia poderia reescrever a história da arte grega!

9 de novembro de 2017

É uma pedra aparentemente comum, de apenas 3,6 centímetros de comprimento, incorporada em uma camada de pedra calcária, encontrada em Pylos, na Grécia, no túmulo de um guerreiro da Idade do Bronze que remonta a 3500 anos. Entre todos os tesouros descobertos durante a escavação do excepcional túmulo de um príncipe guerreiro, essa pequena pedra finalmente provou ser a peça mais assombrosa de todo o material arqueológico descoberto em este sitio grego.

É somente depois de mais de um ano de pesquisa sobre o material arqueológico encontrado no túmulo que essa pequena pedra preciosa esculpida foi descoberta: uma pedra de ágata, usada para carimbar uma imagem sobre argila ou cera …