A lendária cidade de Tenea, fundada por prisioneiros de Tróia, foi redescoberta

De Nicolas Drouvot, 5 de dezembro de 2018, referindo-se à noticia de Vincent Bordenave (16/11/18) no site http://www.lefigaro.fr
bem como à noticia de archeow (19/11/18) no site https://www.archeow.fr

Acredita-se que a antiga cidade grega de Tenea tenha sido construída por Troianos após ser capturados pelo rei Agamemnon de Micenas no século XII ou XIII aC

Acredita-se que a antiga cidade grega de Tenea tenha sido construída por Troianos após ser capturados pelo rei Agamemnon de Micenas no século XII ou XIII aC. - Anastasios71 / Shutterstock

Escavação em Chiliomodi-Corinto-Grécia, 2017

Escavação em Chiliomodi-Corinto-Grécia, 2017.

 Os restos de uma parte do cemitério continham uma sepultura, um vaso de cerâmica gravado com uma mulher, os restos de anéis de ouro, uma moeda de ouro com um pássaro gravado e várias peças de cerâmica. Crédito: Ministério da Cultura da Grécia

Os restos de uma parte do cemitério continham uma sepultura, um vaso de cerâmica gravado com uma mulher, os restos de anéis de ouro, uma moeda de ouro com um pássaro gravado e várias peças de cerâmica. Crédito: Ministério da Cultura da Grécia.

Kouros de Tenea II. Esta estátua é uma das mais famosas esculturas gregas do chamado período arcaico, datada do século VI aC. Foi descoberta em 1840 em Tenea

Kouros de Tenea II. Esta estátua é uma das mais famosas esculturas gregas do chamado período arcaico, datada do século VI aC. Foi descoberta em 1840 em Tenea.

Click!A cidade grega, fundada de acordo com a lenda pelos prisioneiros da Guerra de Tróia, havia sido descoberta em 1833, mas essa descoberta havia caído no esquecimento. Até que novas escavações no local sejam empreendidas em setembro de 2018.

Há muito tempo, em um tempo indefinido, o príncipe troiano Paris raptou a bela Helena, esposa do rei de Esparta, Menelau. Como resultado, desencadeou um dos conflitos mais importantes da nossa história. Narrado por Homero na Ilíada, o retorno dos beligerantes também alimentou as mais belas páginas da literatura. Segundo o geógrafo Pausanias (115 - 180 d.C.), os prisioneiros de Tróia, derrotados, receberam o direito de fundar uma cidade, Tenea. Esta cidade caiu no esquecimento, mas de acordo com o Ministério da Cultura, uma equipe de arqueólogos acabou de descobrir os vestígios.

Mas a Guerra de Tróia realmente aconteceu? É um mistério que os arqueólogos têm lutado para resolver por um longo tempo. Mas a existência da antiga cidade de Tenea foi atestada por textos antigos. Embora suas origens ainda sejam incertas, a cidade floresceu por muitos séculos. "É realmente uma redescoberta", diz François Queyrel, diretor de estudos em arqueologia grega na École Pratique des Hautes Etudes (Paris). "Um arqueólogo alemão, chamado Ludwig Ross, foi nomeado para se ocupar das escavações na área pelo primeiro rei da Grécia em 1833, Oto. Lá ele descobriu um vaso, chamado vaso de Tené. Ele sabia que este lugar era o da cidade antiga. A literatura científica provavelmente o terá esquecido desde então ".

Na verdade, este local do nordeste do Peloponeso, localizado perto da aldeia de Chiliomodi, já era conhecido dos arqueólogos por vários anos, especialmente por sua necrópole. Em 2010, dois ladrões de túmulos roubaram duas estátuas do século VI aC e tentaram revendê-las por 10 milhões de euros. Entre 1º de setembro e 10 de outubro, novas escavações descobriram uma outra parte do cemitério que continha os enterros de dois homens, cinco mulheres (uma das quais foi enterrada com uma criança) e duas crianças. Os nove túmulos contêm vários objetos funerários, incluindo joias de osso, bronze e ouro, além de vasos e moedas. Um anel de ferro com uma imagem do deus Serápis, divindade adorada na Grécia e no Egito, também foi descoberto no cemitério.

As equipes de pesquisa começaram a estudar uma segunda área, um pouco mais ao norte do cemitério. Desenterraram paredes e pisos de terracota, mármore e pedra, bem como cerâmica doméstica. Ao todo, mais de 200 peças datando do século IV aC até o final da era romana, e até mesmo um dado. São esses vestígios residenciais que permitiram aos arqueólogos identificar a cidade de Tenea.

Curiosamente, uma cerâmica contendo os restos de dois fetos humanos também foi encontrada entre as fundações de um edifício. Isso é surpreendente porque os antigos gregos geralmente enterravam seus mortos em cemitérios organizados fora dos muros da cidade.

"Aparentemente, os cidadãos eram notavelmente ricos", disse Elena Korka, arqueóloga e diretora honorária do serviço de antiguidade do Ministério da Cultura da Grécia. "A cidade provavelmente estava no coração do comércio. Ela está localizada em uma estrada principal ligando as principais cidades de Corinto e Argos, no nordeste do Peloponeso. A cidade tinha estilos distintos de cerâmica marcados por influências orientais. Parece até que ela tinha seu próprio modo de pensar que, na medida do possível, moldou sua própria política. "

Ao contrário de seu vizinho Corinto, Tenea sobreviveu à chegada dos Romanos em 146 aC e prosperou sob o seu domínio. "É preciso dizer que toda a região era bastante rica", observa François Queyrel. "Corinto acabou se recuperando de seu saque e se tornou uma cidade importante.

A análise dos vestígios arqueológicos sugere que Tenea tinha experimentado um crescimento econômico durante o reinado do imperador romano Septímio Severo (que reinou de 193 a 211 d.C.), chegado ao poder depois de uma guerra civil.

A prosperidade de Tenea, no entanto, não durou. No final do século IV, o número de objetos parece diminuir, e Tenea parece ter sofrido após que Alarico I, rei dos visigodos, tinha atacado o Peloponeso entre 396 e 397 d.C., disse os arqueólogos. Os pesquisadores acrescentaram que a cidade foi transtornada depois disso e que pode ter sido abandonada no século VI d.C.

[Se você gostou deste artigo, poderá gostar também, desta noticia: Havia realmente um cavalo de Tróia?]

Ler o texto considerado no seu contexto

Ultimas noticias

Outras noticias sobre a categoria Antiguidade publicadas no site.

Descoberta de uma excepcional carruagem de guerra gaulês na Bulgária
22 de novembro de 2018

Descoberta de uma excepcional carruagem de guerra gaulês na Bulgária

“ De fato, os Gauleses que foram deixados para trás por Brennos para proteger as fronteiras de seu povo, no momento em que o chefe estava partindo para a Grécia, para não parecer os únicos a permanecer ociosos armaram quinze mil infantarias e três mil cavaleiros, e ameaçaram a Macedônia …

25 de outubro de 2018

Um naufrágio de 2400 anos foi encontrado em excelente estado no fundo do mar Negro

Um naufrágio de 2400 anos foi encontrado em excelente estado no fundo do mar Negro

O mais antigo navio 'intacto' do mundo, um navio mercante grego que remonta a 400 aC, foi descoberto por 2 quilômetros de fundo no mar Negro, anunciou uma expedição científica anglo-búlgara na terça-feira.

Isto é o que anunciou em 23 de outubro de 2018 a expedição científica anglo-búlgara Black Sea MAP (para Maritime Archaeology Project).

A expedição Black Sea MAP examinou por três anos os fundos do Mar Negro ao longo de mais de 2.000 km² da costa da Bulgária usando o sonar e um veículo controlado remotamente equipado com câmeras projetadas para exploração em águas profundas. "Nós já descobrimos pedaços de naufrágios que datam de tempos anteriores, mas este parece intacto", disse à BBC a arqueóloga Helen Farr, parceira do projeto. " …