Arte celta: descoberta excepcional na Inglaterra de objetos de adorno pessoal de ouro

Traduzido por ND, 16 de abril de 2018, referindo-se ao artigo do 16/04/18 para http://www.lesoir.be

Os três torques e a pulseira descobertos

Os três torques e a pulseira descobertos [Credito: Staffordshire County Council]

Detalhe da decoração da pulseira

Detalhe da decoração da pulseira [Credito: Staffordshire County Council]

Dois caçadores de tesouros amadores descobriram uma pulseira decorada com umas das primeiras artes celtas já encontradas na Grã-Bretanha que fazia parte de um tesouro de joias de ouro. Os 'detectoristas' Mark Hambleton e Joe Kania fizeram a descoberta dos três torques e uma pulseira, que poderiam ter sido feitos na França ou na Alemanha há 2.500 anos.

Eles foram encontrados em um campo em Staffordshire, no centro da Inglaterra, em dezembro de 2016.

"Esta descoberta única é de importância internacional", disse Julia Farley, curadora das coleções britânica e europeia da Idade do Ferro no Museu Britânico, que avaliou a descoberta.

"Ela remonta a cerca de 400-250 aC e é provavelmente o mais antigo trabalho de ouro da Idade do Ferro já descoberto na Grã-Bretanha."

Farley disse que os torques poderiam ter sido levados por mulheres ricas do continente que se casaram na comunidade local (no início: nota do relator). Os objetos foram "cuidadosamente enterrados" (talvez depois consagrados a algumas divindades locais: nota do relator).

Hambleton disse: "Eu não pude acreditar quando peguei este item estranho coberto de lama."

Sob a lei na Inglaterra e no País de Gales, o descobridor e o dono da terra poderiam ter direito a compensação financeira se os artefatos arqueológicos fossem comprados por um museu.

Ler em contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria Antiguidade publicadas no site.

O selo de um rei da Bíblia descoberto em Jerusalém
4 de janeiro de 2018

O selo de um rei da Bíblia descoberto em Jerusalém

Em 2 de dezembro de 2015, a arqueóloga israelense Eilat Mazar anunciou uma descoberta histórica: a impressão do selo de um rei da Bíblia, Ezequias, que reinou em Jerusalém setecentos anos antes de Cristo. O objeto mede pouco mais de 1 cm e, no entanto, a descoberta é de importância: é a primeira vez …

Artefatos militares excepcionais descobertos no local de uma batalha naval da Primeira Guerra Punica

Artefatos militares excepcionais descobertos no local de uma batalha naval da Primeira Guerra Punica

14 de fevereiro de 2018

A campanha de pesquisa 2017 da Soprintendenza del Mare em colaboração com os mergulhadores da GUE (Global Underwater Explorers) na costa oeste da Sicília deu uma melhor compreensão da "Batalha das ilhas Égadas" que ocorreu em 10 de março de 241 aC entre as frotas de Cartago e a República Romana durante a primeira Guerra Punica. Cartago lutou contra a marinha romana com os navios que havia capturados de seus inimigos em uma batalha anterior, mas perdeu a batalha mesmo assim, o que explica por que o fundo siciliano está repleto de restos de navios construídos pelo lado que ganhou.

A campanha deste ano se concentrou no fundo do mar ao noroeste da Ilha de Levanzo a uma profundidade de 75 a 95 metros. As novas descobertas incluem dois rostra (aríetes) de bronze (Egadi 12 e Egadi 13), além dos 11 já recuperados …