Cerâmica se popularizou há 10 mil anos, e arqueólogos descobrem por quê

Noticia de Edison Veiga do 16/07/18 para https://noticias.uol.com.br

Os jarros de cerâmica foram popularizados por pescadores no Japão no final da última Era Glacial, de acordo com um novo estudo sobre alguns dos primeiros vestigios de cerâmica conhecidos (foto). Os contêineres foram usados inicialmente para armazenar salmão 10 mil anos atrás, descobriram cientistas

Os jarros de cerâmica foram popularizados por pescadores no Japão no final da última Era Glacial, de acordo com um novo estudo sobre alguns dos primeiros vestigios de cerâmica conhecidos (foto). Os contêineres foram usados inicialmente para armazenar salmão 10 mil anos atrás, descobriram cientistas. As cerâmicas incluem potes escavados no sítio de Hanamiyama, em Yokohama, no Japão, e usados pelo antigo povo Jomon - entre os primeiros seres humanos conhecidos da história japonesa.

Click!A arte de transformar barro em cerâmica é dominada pela humanidade desde a antiguidade remota.

Agora um estudo mostra que o desenvolvimento desse trabalho está intimamente ligado a outra atividade milenar a pesca. Um estudo realizado por pesquisadores ingleses, suecos, holandeses e japoneses na Universidade de York, da Inglaterra, concluiu que a consolidação da cerâmica se deu exatamente no período em que a pesca se intensifico, no final da última Era do Gelo, por volta de 10 mil anos atrás. O resultado foi publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences.

Segundo o estudo, nessa época, as peças de cerâmica deixaram de ser encaradas como artigos de decoração e passaram a se tornar parte do dia a dia de nossos ancestrais caçadores-coletores. O material era considerado um isolante térmico relativamente bom para melhor conservar os peixes.

Como era um período de transição da Era do Gelo para o clima atual, a hipótese mais provável é que pela primeira vez se notou a necessidade de acondicionar melhor o alimento. Mas os resquícios também indicam que os vasilhames de cerâmica eram utilizados como panelas, no preparo das refeições.

“A preservação de vestígios de gordura animal nesses potes permite que saibamos que, nessa época, a cerâmica deixou de ser um objeto raro e especial e se tornou uma ferramenta diária. “ (Alexandre Lucquin, arqueólogo do da Universidade de York)

Ao longo de três anos, os cientistas se debruçaram sobre cerca de 800 peças de cerâmica antigas, encontradas sobretudo no Japão. Análises químicas dos resquícios de compostos orgânicos incrustados nesses antigos utensílios possibilitaram a análise da finalidade das cerâmicas.

Para o bioquímico Oliver Craig, também professor na Universidade de York, esse aumento na atividade ceramista em consequência da intensificação da pesca indica também o momento em que o povo Jomon, do Japão, se tornou sedentário.

"Essa necessidade é do período em que os caçadores-coletores começaram a se estabelecer em um lugar por períodos mais longos, desenvolvendo táticas mais efetivas de pesca", argumenta.

A análise dos resquícios animais encontrados nos potes de cerâmica revelou ainda que o povo Jomon consumia principalmente salmão. Mas também foram encontrados vestígios de mariscos, outros peixes e até mamíferos marinhos.

Dá-se o nome de período Jomon à primeira cultura que ocupou as ilhas onde hoje é o Japão. É tida como uma das precursoras da técnica ceramista.

Calcula-se que esse povo tenha vivido entre os anos 14 mil a.C. e 200 a.C. Eles não deixaram registros escritos.

Ler em contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria pre-historia publicadas no site.

Evidência de antigo sacrifício de crianças descoberto na Turquia
29 de junho de 2018

Evidência de antigo sacrifício de crianças descoberto na Turquia

Restos de crianças e adolescentes sacrificados ritualmente foram descobertos na Mesopotâmia da Idade do Bronze. Liderada pela Dra. Brenna Hassett, colaboradora científica do Museu, uma equipe examinou as práticas funerárias em Başur Höyük, um cemitério da idade do bronze na Turquia …

Traços da grande erupção vulcânica de Santorini descobertos em Esmirna
11 de junho de 2018

Traços da grande erupção vulcânica de Santorini descobertos em Esmirna

Traços de uma das maiores erupções vulcânicas da história da humanidade foram descobertos no coração do distrito de Bayrakli, em Esmirna, onde os restos da antiga cidade fundada há 5000 anos foram descobertos. Esmirna era uma importante cidade portuária e um posto avançado comercial …

O disco de Nebra: a representação mais antiga do espaço
25 de junho de 2018

O disco de Nebra: a representação mais antiga do espaço

O Disco do céu de Nebra é um disco de bronze de 3600 anos que, segundo a UNESCO, apresenta "a primeira representação concreta dos fenômenos cósmicos no mundo". O disco é uma peça tão extraordinária que foi originalmente pensado para ser uma falsificação arqueológica …

10 de junho de 2018

Arqueólogos indianos descobrem carroças e armas da Idade do Bronze, indicando uma antiga classe de guerreiros

Arqueólogos indianos descobrem carroças e armas da Idade do Bronze, indicando uma antiga classe de guerreiros

Arqueólogos na Índia afirmam ter descoberto restos de carroças puxados por cavalos de 4.000 anos de idade, o que eles dizem ser a primeira evidência de uma "classe de guerreiros" da mesma forma que outras civilizações antigas.

Os vestígios foram encontrados em um local de escavação do 'Archaeological Survey of India (ASI) na vila de Sinauli, cerca de 70 quilômetros ao norte de Nova Deli, onde oito enterros e artefatos, incluindo espadas e adagas, também foram encontrados. Os pesquisadores disseram que desenterraram três carroças em câmaras funerárias que datam de entre 2000 e 1800 aC, durante a Idade do Bronze …