O 'fragmento mais antigo' encontrado na Grécia de versos da Odisseia, de Homero, descoberto no sítio de Olímpia

Por N.D., 12 de julho de 2018, referindo-se ao artigo do Globo do 10/07/18 para https://oglobo.globo.com
bem como ao artigo de Félix Jácome do 11/07/18 para http://institutomundoantigo.com.br

A placa de argila encontrada na Olímpia Antiga

A placa de argila encontrada na Olímpia Antiga (Ministério da Cultura da Grécia)

Click!A obra épica é atribuída ao poeta da Grécia Antiga e é considerada um dos maiores trabalhos literários da História Humana …

Arqueólogos descobriram, na Grécia, o que eles acreditam ser o mais antigo fragmento [ndlr, encontrado na Grécia] de que se tem conhecimento do poema épico "Odisseia", de autoria do poeta grego Homero. Segundo o Ministério da Cultura do país, a equipe de pesquisadores gregos e alemães encontrou o material em uma placa de argila gravada na Antiga Olímpia, região onde nasceram os Jogos Olímpicos, na península Peloponeso.

O fragmento contém treze versos da 14ª rapsódia (nome dado a certas composições poéticas) da "Odisseia", em que o herói Odisseu conversa com seu amigo Eumaeus. Estima-se que o achado date da era romana, provavelmente antes do século III depois de Cristo. A data ainda precisa ser confirmada, mas, segundo o Ministério da Cultura, a placa ainda é "uma grande peça arqueológica, epigráfica, literária e histórica".

O poema épico "Odisseia" é atribuído a Homero, poeta da Grécia Antiga, e conta a história de Odisseu, rei da ilha grega Ítaca. Ele peregrina por dez anos tentando chegar em casa após a queda de Troia. A "Odisseia" é a segunda maior obra creditada ao autor depois de "Ilíada", e estudiosos datam sua escrita por volta de 675-725 aC. A epopeia é considerada um dos maiores trabalhos de literatura do mundo.

Félix Jácome (veja aqui) lança, portanto, uma objeção necessária sobre a comunicação desta descoberta feita, por exemplo, por The Guardian ou a BBC news: “A notícia, da maneira como está sendo divulgada, leva, contudo, a confusões. Quando lemos a reportagem, damos-nos conta que a tabuinha contendo os versos está sendo datada do século terceiro depois de Cristo. De início, um material do período romano não pode conter os versos mais antigos da Odisseia. Além dos próprios autores antigos que citavam versos homéricos, como Platão, nós temos um acervo, relativamente rico, de papiros contendo versos tanto da Ilíada como da Odisseia, que situa-se, essencialmente, entre os séculos III a.C. e III d.C., bem anterior, portanto, a este recente achado. (...) A novidade do artefato encontrado residiria no fato de que seria a evidência mais antiga de versos da Odisseia encontrada na Grécia. ”

Ler em contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria Roma imperial publicadas no site.

Escavações revelam a dura vida dos lutadores nas escolas de gladiadores
25 de fevereiro de 2014

Escavações revelam a dura vida dos lutadores nas escolas de gladiadores

[De Dan Vergano, para National Geographic] Os gladiadores da Roma Antiga viviam e treinavam em prisões fortemente protegidas, de acordo com uma equipe internacional de arqueólogos que mapeou uma escola para os célebres lutadores. Descoberta no sítio arqueológico de Carnuntum …

A referência mais antiga de Londres
16 de junho de 2018

A referência mais antiga de Londres

A maior coleção de tabletes de madeira (antigamente cobertos com cera) oferece um vislumbre intrigante da vida no início da Londres romana. Mais de 400 tabletes de madeira foram descobertos por arqueólogos do Museu de Arqueologia de Londres (MOLA) durante escavações no local da nova sede europeia da Bloomberg. A Londres Romana (chamada Londinium) …

18 de junho de 2018

O crânio do herói de Pompéia, Plínio, o Velho, teria sido encontrado 2000 anos depois?

O crânio do herói de Pompéia, Plínio, o Velho, teria sido encontrado 2000 anos depois?

Uma certa emoção abala a Itália desde a redescoberta em um museu romano de um crânio que vem do esqueleto de um alto dignitário militar que morreu na praia de Stabiae durante a erupção do Vesúvio em 79 d.C. O de Plínio, o Velho?

Plínio, o Velho, correu para o perigo quando o Vesúvio entrou em erupção e nunca mais voltou, mas um corpo encontrado há um século "coberto de joias como uma bailarina de cabaré" poderia ter sido dele.

Cientistas italianos são, talvez, prestes a concluir se o corpo encontrado em uma praia em Stabiae é o de Plínio, o Velho, escritor romano e líder militar que lançou uma operação de resgate naval para salvar os habitantes de Pompeia da erupção assassina do Vesúvio há 2000 anos. Se for bem-sucedido, o esforço marcaria a primeira identificação positiva …