Um grafite desafia a data da destruição de Pompeia

Tradução de Nicolas Drouvot, 19 de outubro de 2018, referindo-se à noticia de PIERRE BARTHÉLÉMY (16/10/18) no site https://mobile.lemonde.fr

Imagem tirada do filme 'Um dia em Pompéia'

Imagem tirada do filme "Um dia em Pompéia" / Zero One Animation

Duas pequenas linhas inscritas com carvão em uma parede na altura do homem. Um modesto grafite que muda a história de um dos sítios arqueológicos mais famosos do mundo, Pompéia

Duas pequenas linhas inscritas com carvão em uma parede na altura do homem. Um modesto grafite que muda a história de um dos sítios arqueológicos mais famosos do mundo, Pompéia.

A Day in Pompeii - Full-length animation / Zero One Animation.

Click!A inscrição encontrada em uma casa prova que a cidade não foi destruída pelo Vesúvio em 24 de agosto de 79, mas dois meses depois.

Duas pequenas linhas inscritas com carvão em uma parede na altura do homem. Um modesto grafite que muda a história de um dos sítios arqueológicos mais famosos do mundo, Pompéia, e encerra uma antiga disputa entre os estudiosos sobre a data exata em que o Vesúvio, em erupção, destruiu a famosa cidade romana, assim como suas vizinhas Herculano, Stabies e Oplontis, no ano 79 da nossa era.

Historiadores historicamente confiaram em uma cópia do texto em que Plínio, o Jovem, conta a história da catástrofe ao historiador Tácito e se refere ao nono dia antes dos calendários de setembro, 24 de agosto. Os arqueólogos, por sua vez, levantaram mais e mais dúvidas sobre essa datação, as evidências reunidas no terreno indo na direção de uma erupção vulcânica ocorrendo em outono.

A inscrição recentemente descoberta na Casa do Jardim, um dos edifícios atualmente escavados em Pompeia, inclina-se em favor desta segunda hipótese.

Apresentado terça-feira, 16 de outubro, durante a visita no local de Alberto Bonisoli, ministro italiano de bens e atividades culturais, este grafite dá a data de sua inscrição: "XVI K NOV", que significa "o décimo sexto dia antes das calendas de novembro ", ou seja, no dia 17 de outubro. Se a cidade tivesse sido enterrada sob as cinzas do Vesúvio desde 24 de agosto, seu autor não poderia ter escrito este minúsculo texto quase dois meses depois...

Para o especialista em pinturas romanas Alix Barbet, diretor de pesquisa honorário do CNRS, essa descoberta põe fim a um debate que não deveria mais ter motivo para existir, se não houvesse a teimosia de alguns "pompeianistas" em se agarrar à data de 24 de agosto: "Pesquisas recentes já diziam que não era a data certa.

Verificam-se bastantes frutos de outono em Pompéia: nozes, figos, castanhas, ameixas secas, romãs e até sorvas comestíveis colhidas não maduras entre setembro e outubro. » Alguns historiadores argumentaram, no entanto, que os frutos podiam ser importados ou datados do ano anterior.

Alix Barbet apresenta um outro importante elemento agrícola: "Temos provas de que a vindima acabou. Havia borras de vinho, assim como sementes de uva, e os grandes potes de terracota estavam cheios e selados em duas casas. Mas os textos dos agrônomos antigos, Columella bem como Plínio, o Velho, especificam que as colheitas de uva começavam no equinócio de outono - 21 de setembro - e terminavam ao pôr das Plêiades em 11 de novembro. "

Outros elementos indicam uma data outonal para o desastre: a presença, nas casas pompeianas, de muitos braseiros, pouco úteis em agosto, ou as grandes roupas que transportavam alguns habitantes.

Resta saber de onde vem o erro inicial e em que data exata o Vesúvio entrou em erupção. A resposta provavelmente está em... o texto de Plínio, o Jovem. Como Alix Barbet explica, "os epigrafistas têm, nos últimos anos, apresentado outras cópias de sua carta para Tácito, algumas das quais mencionam o nono dia antes das calendas de novembro e não as de setembro".

Em algum lugar na Idade Média, um copista provavelmente se enganou sobre a data, e seu erro reverberou até o início do terceiro milênio... Pompéia foi enterrada sob as cinzas em 24 de outubro de 79 e não em 24 de agosto, e é na próxima semana que a cidade antiga celebrará o 1 939 ° aniversário de sua destruição.

[Sobre este assunto, veja também a noticia: O crânio do herói de Pompéia, Plínio, o Velho, teria sido encontrado 2000 anos depois?]

Ler o texto considerado no seu contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria Roma imperial publicadas no site.

25 de setembro de 2018

Esplêndidos afrescos romanos descobertos na Jordânia

Esplêndidos afrescos romanos descobertos na Jordânia

No norte da Jordânia, uma tumba romana desenterrada no final de 2016 revelou pinturas bem como textos de história religiosa, política e social excepcionais. No final de 2016, durante obras na estrada fora da entrada para a escola da aldeia de Bayt Ras (ou Raphana), a sudeste do Mar da Galileia, os arqueólogos jordanianos tiveram a oportunidade de exumar um verdadeiro tesouro arqueológico e histórico …

É a mais antiga inscrição conhecida com o nome completo de Jerusalém
13 de outubro de 2018

É a mais antiga inscrição conhecida com o nome completo de Jerusalém

Arqueólogos descobriram o mais antigo exemplo conhecido da palavra "Jerusalém" proferida na íntegra, em uma antiga pedra esculpida que fazia parte de uma antiga oficina de cerâmica, anunciaram hoje a Autoridade de Antiguidades Israelenses (IAA) e o Museu de Israel em Jerusalém …

11 de setembro de 2018

Itália: 'um verdadeiro tesouro' que pode valer milhões de euros descoberto em uma obra em Como

Itália: 'um verdadeiro tesouro' que pode valer milhões de euros descoberto em uma obra em Como

As moedas datam do século V e estavam em uma espécie de ânfora de pedra no porão de um teatro.

É um "tesouro" de 300 moedas de ouro que datam do final do Império Romano que foram encontradas no local de um antigo teatro em Como, no norte da Itália, anunciou o Ministério de Cultura. As moedas estavam escondidas no porão do teatro Cressoni, perto do local do fórum da antiga cidade de Novum Comum.

Este teatro, inaugurado em 1870, transformado em cinema no início do século XX e encerrado em 1997, deveria ser completamente demolido para permitir a construção de uma residência de luxo. O recipiente foi descoberto no porão durante as escavações que acompanharam a escavação de uma bacia de água …