Um local de escavação na Toscana revela que os Neandertais usavam fogo para criar ferramentas

Por ND, 8 de fevereiro de 2018, referindo-se ao artigo de Bob Yirka (6/02/18) para https://phys.org/

Detalhe do punhado da vara de escavação n.2 do local de Poggetti Vecchi

Detalhe do punhado da vara de escavação n.2 do local de Poggetti Vecchi. Crédito: PNAS

Escavação da presa de um elefante

Escavação da presa de um elefante. Local de Poggetti Vecchi. Crédito: PNAS

Click!Um local de escavação da Toscana acabou de fornecer a primeira evidência do uso do fogo pelos Neandertais para a fabricação de ferramentas, isto é, varas de escavação, provavelmente utilizadas pelos membros femininos do grupo.

Uma equipe de pesquisadores de várias instituições da Itália encontrou evidências de que os Neandertais usavam fogo para fazer ferramentas há cerca de 171 mil anos atrás. A informação foi publicada recentemente nos Procedimentos da Academia Nacional de Ciências.

Foi durante as escavações para a construção de piscinas termais em Poggetti Vecchi (Grosseto, Toscana, Itália Central) que uma série de ferramentas de madeira em um local ao ar livre relacionado ao Pleistoceno médio foram descobertas.

Os artefatos de madeira foram descobertos com ferramentas de pedra e ossos fósseis, incluindo a presa de um elefante do tipo Paleoloxodon antiquus.

A madeira, como observam os pesquisadores, sempre foi um material popular para a fabricação de ferramentas e armas. Ela é fácil encontrar e pode ser feita com relativa facilidade para usos específicos.

As varas, todas fragmentárias, são feitas de buxo (Buxus sempervirens) e têm mais de 1 m de comprimento, arredondadas em uma extremidade e afiadas na outra, sugerindo varas de escavação.

As varas de escavação ainda são usadas hoje - elas são úteis para cavar raízes e tubérculos e podem ser usadas para caçar animais que cavam sob o solo. Ferramentas versáteis, elas também podem ser usadas como uma arma.

As varas foram parcialmente carbonizadas, talvez para reduzir o trabalho de raspagem do buxo. A carbonização teria suavizado a casca, tornando mais fácil a remoção.

Os pesquisadores também notaram marcas de corte e estrias, evidências do uso da ferramenta de pedra para moldar uma vara comum para obter uma ferramenta útil. A equipe lembra que os caçadores-coletores modernos usam a mesma técnica para fazer suas varas de escavação. A equipe datou as varas de 171 mil anos, colocando-as no Paleoceno Médio, época em que os neandertais eram dominantes na região.

Esta descoberta de Poggetti Vecchi fornece evidências do tratamento e uso precoce da madeira como ferramenta pelos Neandertais, mostrando sua capacidade de usar o fogo na fabricação de ferramentas a partir de madeira altamente resistente.

A ferramenta foi provavelmente usada por membros femininos do grupo, se a gente se refere com as sociedades tradicionais atuais, onde são as mulheres dos grupos modernos de caçadores-coletores que usam de varas de escavação.

Ler em contexto

Ultimas noticias

Algumas noticias recentes sobre a categoria Primeiros hominídeos publicadas no site.

A organização do cérebro humano moderno só emergiu recentemente
26 de janeiro de 2018

A organização do cérebro humano moderno só emergiu recentemente

Pesquisadores do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva de Leipzig, na Alemanha, revelaram como e quando a forma do cérebro globular típico dos humanos modernos evoluiu. Suas análises, com base em mudanças no tamanho e na forma endocraneal dos ossos fósseis do Homo sapiens, mostram que …

Descoberta em Israel do mais antigo « Homo sapiens » fora da África
26 de janeiro de 2018

Descoberta em Israel do mais antigo « Homo sapiens » fora da África

Quando o homem moderno, também conhecido como Homo sapiens, saiu da África? A presença de fósseis pertencentes a nossa espécie nas cavernas israelenses de Skhul e Qafzeh, datadas respectivamente de 90.000 e 120.000 anos atrás, forneciam uma estimação bastante ampla. Mas a descoberta de …

11 de janeiro de 2018

Um sítio pré-histórico muito importante de 500 mil anos descoberto em Israel

Um sítio pré-histórico muito importante de 500 mil anos descoberto em Israel

Em Israel, arqueólogos acabaram de descobrir um sítio pré-histórico que remonta a 500 mil anos em Jaljulia, perto de Tel Aviv, entregando várias centenas de objetos testemunhando a passagem do Homo erectus. O sítio também revelou que o Homo erectus era capaz de produzir ferramentas de sílex com a técnica Levallois, o que a gente pensava ter sido desenvolvida só por hominídeos mais avançados, Neandertais e Homo sapiens. Iniciadas em 2017 como parte de um projeto de construção, as escavações no sitio da Jaljulia revelaram uma paisagem "incrivelmente preservada", de acordo com Ran Barkai, diretor do Departamento de Arqueologia da universidade de Tel Aviv. Localizado perto de uma das estradas mais movimentadas de Israel, o sitio parece ter sido um paraíso para os caçadores-coletores há 500 mil anos atrás. "Esta descoberta é incrível tanto por causa do estado de preservação …